segunda-feira, 9 de junho de 2008

INCONFORMADOS COM O MUNDO

Tenho visto a luta evangélica por um mundo melhor, o engajamento em questões sociais, políticas e ambientais etc. Isso é louvável, porque até a alguns anos atrás erramos omissos nessas lutas, viviamos indeferentes a esses assuntos, como se eles não fossem importantes. É natural que queiramos paz, qualidade de vida, um mundo melhor! Mas, não podemos perder de vista a perspectiva bíblica que somos transitórios, que somos peregrinos e forasteiros num mundo estranho e cujo reino é o do pecado. Nas palavras do apóstolo Paulo aos filipenses (3:20): "Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo".

Sei que a conciliação dessas duas perspectivas é complicada. Ficamos entre o fatalismo, ao achar que o mundo não tem jeito mesmo; e o materialismo, ao querermos um mundo perfeito. O fato é que a Bíblia em nenhum momento garante que os crentes no Senhor Jesus viveriam em cidades governadas apenas pelas leis bíblicas, com toda a população servindo a Deus, com apenas igrejas no lugar de templos pagãos, programas bíblicos no horário nobre de televisão, enfim. Na verdade, na medida que o mundo "melhora", na medida em que se organiza na chamada democracia, ele caminha na direção contrária aos princípios bíblicos. E isso porque ele melhora de acordo com a vontade de diversos grupos de interesses, o que inclui o universo GLBT. Democracia enquanto a natureza humana não estiver redimida é isso! Democracia passa a ser um modelo humanista, onde Deus e sua Palavra não tem muito valor!

O que nos consola é que haverá um dia, quando Cristo subjulgar ao seu Senhorio todo o mundo, e o pecado tiver sido estirpado da raça humana, então os homens andarão à sua Luz (Rm 8:19-22). Até lá amados, é ver evoluir o direito de quem não tem a Palavra de Deus como regra de conduta e prática, é ceder espaço aqueles que pensam diferentes de nós, é viver no mundo sem ser do mundo, é amar o pecador e odiar o pecado, é não se conformar ao padrão moral que está sendo implantado, é ser perseguido pela verdade! Na verdade, maior parte dos tempos, a igreja não teve moleza, viveu tendo que enfrentar o sistema (Hb 11:1-40).

Isso faz de nós uma geração de informados, de gente comum e estranha ao mesmo tempo! Por isso, não se espante, se algum dia desse, você acordar e não puder mais pregar contra o homossexualismo, contra as falsas verdades, etc. Nem por isso deixaremos de clamar contra o pecado do nosso povo, anunciando-lhes a salvação e o juízo vindouro Jn 1:1-3! E que Deus nos ajude!

Legenda: Presidente Lula na 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais em Brasília, 5 de junho. Este é o governo que mais apoiou o movimento homossexual brasileiro, e quer criminalizar qualquer opinião contrária a esse segmento da sociedade. Veja: http://juliosevero.blogspot.com/

3 comentários:

Pastor Mozart Samuel Paulino disse...

Olá Jamierson, como você está?

Espero que se lembre de mim. Fui dos preletores do ICP. Se não me falha a memória, o último trabalho que realizei no ICP foi na Igreja Presbiteriana de São José do Rio Preto, juntamente com o amigo pastor Marcio Sousa.
Parabéns pelo seu blog.
Está uma benção.

Mozart Paulino
http://teologiadagraca.blogspot.com/

Eunice Ramos disse...

Realmente espero a volta do Senhor! Não acredito que possamos vencer essa guerra, o mundo jaz no maligno!

Anônimo disse...

O estado é LAICO e a constituição assegura o direito de ser crete e o direito de ser homossexual.
Há que se ter respeito pela orientação sexual das pessoas. Tomara que o dia em que as igrejas sejam punidas por pregar preconceitos contra religiões africanas, contra homossexuais chegue logo. Existem igrejas que chegam ao cúmulo de orientarem os pais a não vacinarem seus filhos. Preceitos religiosos devem regir a conduta de seus seguidores, não ser assumida pelo Estado.